top of page

Recomendações técnicas

Excelente desempenho

Alto Padrão

As microesferas de vidro Dragonlux® são fabricadas com alto padrão de desempenho e qualidade. Proporcionam um elevado índice de retrorefletividade às faixas de sinalização viária, que atendem totalmente às especificações da ABNT NBR 16184:2021.
 

A base de sua produção é com vidro do tipo SODA-CAL, ideal para sistemas de aplicações Drop-on, ou incorporadas à tinta, padrão de esfericidade, limpeza e uniformidade de tamanho, garantem uma qualidade superior e uma retrorrefletividade mais eficaz.


As microesferas de vidro da Dragonlux® são incomparáveis por sua transparência, refletância e pela ausência de materiais contaminantes, tais como ferro e carbono, com esfericidade superior às exigências , ficando os tipos I-A, I-B, IIA, II-B e II-E com esfericidades sempre entre 85% e 90% e os tipos II-C e II-D entre 90% e 95%, com todos os tipos, excedendo a norma ABNT
NBR 16184:2021, com menos de 1% de incidência de ar, proporcionando, portanto, altíssima retrorreflerividade. As microesferas de vidro têm como finalidade aumentar a visibilidade do condutor durante a viagem, principalmente à noite, até mesmo sob chuva ou neblina.

Transparência

Recomendação técnica

Ancoragem Dragonlux

Aparência e defeitos

Aparência e defeitos
As microesferas são limpas e claras, redondas, incolores e isentas de matérias estranhas. No máximo 3% podem ser microesferas quebradas, partículas de vidro não-fundido e elementos estranhos; e no máximo 20% podem ser fragmentos ovóides, deformados, geminados e com bolhas gasosas. Índice de refração maior que 1,50.

Esta recomendação técnica, especifica as características
mínimas exigíveis para o fornecimento das microesferas de
vidro Dragonlux®, utilizadas em produtos destinados à
demarcação horizontal viária.


Esta recomendação técnica, especifica as características mínimas exigíveis para o fornecimento das microesferas de vidro
Dragonlux®, utilizadas em produtos destinados à demarcação
horizontal viária.

Resistência à solução de cloreto de cálcio, ao ácido clorídrico e ao
sulfeto de sódio.

As microesferas quando ensaiadas não apresentam a superfície
embaçada, sendo portanto, resistentes às essas soluções que não prejudicam o índice de refração nem a retrorrefletividade das mesmas.

bottom of page